Depois de um ano: por onde andei, as conquistas e os fracassos financeiros

Fiquei mais de ano sem escrever aqui e agora já é o terceiro texto. Deu a louca na Ana, ela está bem?

Tá tudo bem gente, aliás, é exatamente por isso que estou escrevendo 😀

Escrever é se expor e isso exige de você coragem, emocional para ouvir críticas, estar concentrada para colocar as palavras da melhor forma, é mostrar muito de você para os outros e aceitar que eles podem (e provavelmente vão) usar isso contra você.

giphy.gif

Compartilhar seus sucessos é mais fácil, também serve para inspirar os outros e mostrar bons exemplos e práticas.

Porém, dividir os fracassos é mais útil na maioria das vezes. Mostra que não estamos sozinhos e, com alguma sorte, alguém podem ler isso antes de cometer os mesmos erros e assim economizar alguns meses de perrengue na vida.

Mas nós não queremos assumir que somos péssimos de finanças pessoais e por isso não conseguimos fazer a viagem dos sonhos, o que nos frusta horrores. Que estar realizada no trabalho não tem nada a ver com trabalhar pouco e da praia. Que se sentir querida, amada, desejada nada tem a ver com o status do relacionamento perante a sociedade ou ao Facebook.

giphy.gif

 

Para ter ideia, descobri essa semana que eu nem precisava declarar meu IR porque eu nem tive renda suficiente em 2016 para isso. Foda, né?! Mas essa é a verdade.

A gente falhou, mas aprendemos. 2016 me mostrou o que eu não queria mais ser financeiramente: desorganizada.

Isso fez com que eu não realizasse de novo o sonho de viajar. Deixasse de ir em pelo menos 70% dos convites para sair com meus amigos. Perdi momentos, fiquei muito triste, desanimada.

Mas esse não é um post desabafo, é um post com o que eu fiz para mudar isso. Afinal, reclamar é fácil, mas o que você faz de fato para resolver as coisas?

giphy.gif

Mudar de trabalho: fim do sonho do homeoffice e agora?

A grana não estava boa. Hora entrava. Hora não. Ninguém te fala quando você vai viver o sonho do homeoffice ou do freela as implicações reais e possíveis disso.

Sem plano de carreira; ninguém te motivando ou te reconhecendo; você pode trampar de qualquer lugar, mas nunca descansa, porque sempre tem que estar trabalhando e conectada; não existe férias.

Você geralmente não tem benefícios, não tem aumento, não tem garantia de nada. Não é uma regra, conheci gente boa que mantenho relações até hoje, mas a maioria das pessoas nesse meio é muito amadora e pouco profissional.

giphy.gif

Voltei a procurar emprego de forma tradicional. Ver as vagas abertas, mandar CV, pedir indicações. Mas não aceitei o primeiro que apareceu e nem me candidatei para tudo.

Ok, as coisas não estavam boas, mas como melhorariam tomando mais uma decisão errada? Mantive a calma, logo eu, a rainha da ansiedade.

Foi quando me candidatei para a vaga da community manager na Cabify Brasil. Fiz duas entrevistas e na semana seguinte lá estava eu na nova empresa e função. Nem imaginava o que estava por vir.

17951589_1679951872299535_3150688709619756464_n.png

Um bom salário, que me permitiu organizar minhas finaças e em alguns meses quitar minhas dívidas. Benefícios que me ajudaram a voltar a me cuidar melhor. Hoje já estou economizando e planejando minha viagem desse ano.

Mas mais que isso, eles me deram um propósito, algo que eu via valor, que me fazia feliz. Eu me sentia pertencente, parte importante. Se você nunca trabalhou com esse sentimento minha dica é para voltar a olhar o mercado e o que esta rolando 😉

Desde então eu trabalho muito, muito mesmo. Ninguém me pediu isso, eu quero fazer isso. Trabalhar muito nesse momento me faz incrivelmente feliz. Sensação boa de estar fazendo exatamente o que eu queria fazer.

giphy.gif

Essa dedicação rendeu amigos para a vida, amadurecimento em tempo recorde (mas muita questão de personalidade para melhorar ainda) e duas promoções. Entendem o que eu quero dizer agora com o que escrevi mais para cima: “Que estar realizada no trabalho não tem nada a ver com trabalhar pouco e da praia”?

Umas das loucuras mais deliciosas que eu já vivi é exatamente essa minha fase profissional.

Outras coisas que fiz MUITO importantes para que a saúde financeira não acabasse com minha saúde física e mental:

  1. Passei a dividir meu apartamento e as contas ficaram pela metade.
  2. Li muito sobre como cuidar das finanças pessoais. Hoje utilizo o app GuiaBolso e tenho uma planilha de Excel. Acompanho diariamente meus gastos e as metas estipuladas.
  3. Passei a entender todos os gastos de banco (taxas, anuidade, etc). Comecei a falar diretamente com meu gerente (pelo Itau eu faço isso por mensagem direto no app mesmo, muito rápido e fácil). Mudei meus planos e gasto muito menos com isso agora.
  4. Rendas extras: criei uma lojinha online na Enjoei para vender algumas coisas.
  5. Nunca acompanhei tanto classificados de supermercado: sei os valores das coisas, aproveito as ofertas. Hoje ser Cliente Mais no Pão de Açúcar tem sido bastante vantajoso nesse sentido. Também utilizo bastante O Dia para produtos de limpeza.
  6. VR tem que render o mês todo. Uso só no almoço, sei certinho quanto falta. Preferência pelos por quilos, isso também faz com que eu gaste menos e coma melhor.
  7. Cortei todos os gastos que não faziam sentido. Não tenho mais TV paga por exemplo. Troquei o plano de internet, por um bom, mas mais barato.

giphy.gif

Acho que principalmente foi isso que eu fiz. Se lembrar de mais coisas depois eu atualizo aqui.

Felizmente, agora estou numa fase dois desse meu momento de organização financeira, estudando sobre economias e poupar.

E pensando na minha viagem. Estou acompanhando diariamente ofertas e ficando familiarizada com os valores. Quando chegar na hora de fechar, estarei preparada para minimizar meus custos e maximizar minha viagem.

Para isso acompanho notícias do mercado, sites de turismo e os de desconto, como Hotel Urbano, Viagem Certa, etc.

giphy.gif

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s