Brasileiros gastaram mais de R$ 2.5 bilhões em compras online de sites estrangeiros

Com a economia mundial ainda em recuperação, empresas e exportadores podem alavancar seus negócios com vendas online internacionais. Ao todo, serão mais de 94 milhões de pessoas realizando compras online em sites estrangeiros, totalizando um faturamento de US$105 bilhões. Esta é uma das descobertas da pesquisa do PayPal intitulada Rotas Modernas das Especiarias: Impacto Cultural das Compras Transnacionais.

news2011_08_24

O levantamento analisa os gastos com compras online em sites estrangeiros e o comportamento do consumidor em seis grandes mercados: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Austrália, China e Brasil. Entre os brasileiros, o montante gasto, até o final deste ano, deve atingir cerca de R$ 2.6 bilhões em compras em sites estrangeiros.

O estudo mapeia os principais caminhos do comércio eletrônico global e algumas tendências e oportunidades deste mercado de exportação online, como:

• Até o final deste ano serão mais de 94 milhões de pessoas realizando compras online transnacionais. Ao todo, serão faturados US$105 bilhões.
Até 2018, haverá um aumento de quase 200% no volume transacionado, totalizando US$307 bilhões em faturamento com 130 milhões de consumidores. Apenas no Brasil, este aumento será de 546%, totalizando o montante de quase R$ 17 bilhões.
• Os destinos internacionais do e-commerce mais populares são: Estados Unidos (45%), Reino Unido (37%), China continental (26%), Hong Kong (25%), Canadá (18%), Austrália (16%) e Alemanha (14%). Já os brasileiros optam primeiro pelos Estados Unidos (79%), seguido pela China (48%), Hong Kong (17%) e Reino Unido (17%).
• As principais categorias de compras para os compradores transnacionais nestes seis mercados são: vestuário, calçados e acessórios (US$12,5 bilhões); remédios e cosméticos (US$7,6 bilhões); joias e relógios (US$5,8 bilhões); eletrônicos pessoais como tablets e smartphones (US$6 bilhões); computadores e hardware (US$6 bilhões); e eletroeletrônicos (US$5,4 bilhões).
• As principais razões para aquisições online em portais estrangeiros são: a economia de dinheiro (80%) e a variedade de produtos (79%). Este cenário também mostra que o comprador transnacional busca por itens estrangeiros autênticos e de alta qualidade, além de preços mais em conta.

“O comércio transnacional não é novidade. As lojas em qualquer mercado estão cheias de mercadorias de diversas etnias. A novidade é que agora se tornou mais fácil para os consumidores realizarem compras online diretamente com os comerciantes em todo o mundo”, ressalta David Marcus, presidente do PayPal.

“O surgimento destas rotas das especiarias modernas é uma grande notícia para as empresas. Nossa mensagem para os comerciantes a seguinte: se você está à procura de novas maneiras de aumentar suas vendas, especialmente neste momento de recuperação econômica, comece a vender diretamente aos 94 milhões de consumidores existentes nestes seis mercados. Assim, terá a oportunidade de conseguir um pedaço deste segmento que vale US$ 105 bilhões de dólares. Para os consumidores, comprar itens em outra moeda ou país nunca foi tão fácil, e tornar este processo seguro é o promessa de proteção que o PayPal oferece”, finaliza.

Mike Walsh, futurólogo independente, analisou as conclusões da pesquisa: “Ao longo da história, onde quer que houvesse comércio de bens, essa troca tinha um impacto cultural, além de comercial. Enquanto em tempos antigos as especiarias e sedas do Oriente influenciaram a comida e a moda do Ocidente, hoje este cenário é mais complexo: com o surgimento de microculturas que agem conforme as inúmeras maneiras que os indivíduos se expressam, inclusive comprando em um mercado virtual global”.

Despertar das empresas
Como os Estados Unidos são um dos principais destinos internacionais para compras online, a pesquisa indica que a demanda de compras transnacionais por produtos norte-americanos por parte dos outros cinco mercados valerá US$23.2 bilhões, ate o final de 2013, e deve aumentar para US$83,4 bilhões até 2018.

Os brasileiros estão nesta lista dos que mais buscam produtos em sites norte-americanos: o estudo estima que os consumidores daqui movimentem R$ 1.3 bilhão em compras nos EUA até o final de 2013. Outro destaque apontando pela pesquisa é que o volume concentrado em sites chineses já atinge R$ 600 milhões, significativamente acima do primeiro mercado europeu na lista, o Reino Unido, com R$ 127 milhões.

“O estudo mostra o alto potencial de compra do brasileiro e, em paralelo, demonstra que este mercado traz inúmeras oportunidades a diversos segmentos do comércio brasileiro, que buscam expandir seus negócios para além das fronteiras nacionais”, Mario Mello, diretor geral do PayPal para a América Latina. Ao todo, até o final deste ano, serão mais de 88 milhões de estrangeiros consumindo em sites brasileiros, movimentando R$ 1,5 bilhão. Até 2018, este montante deverá atingir os R$ 4 bilhões.

No Brasil, até o final deste ano, os americanos gastarão R$ 849 milhões; seguidos dos britânicos, com R$ 115 milhões; alemães, com mais de R$ 88 milhões; australianos, com cerca de R$ 9,5 milhões; chineses, com R$ 400 milhões.

Dentro da mente de um comprador transnacional global
Além do tamanho e potencial do mercado de compras online transnacionais, a pesquisa também destacou as principais preocupações dos consumidores que compram de comerciantes estrangeiros:
• Quase 7 entre 10 (69%) compradores transnacionais online citaram o medo do roubo de identidade e fraude como os principais empecilhos para efetuar um pagamento online transnacional. No Brasil, este percentual é de 66%.
• Segundo a média global, 9 entre 10 (88%) compradores internacionais online acreditam que a proteção ao comprador é importante ou muito importante ao fazer uma aquisição em sites internacionais. Localmente, este percentual sobe para 94% dos entrevistados brasileiros.

Marcus acrescenta que “a compra transnacional é um fenômeno moderno que só vai crescer, a medida que as pessoas se tornem mais confiantes para efetuar compras online de comerciantes de outros países. Naturalmente, a principal prioridade para os comerciantes que desejam embarcar nessa oportunidade multibilionária é criar um alto nível de confiança nos processos de pagamento e envio”. O executivo finaliza que “é por isso que 8 entre 10 compradores transnacionais disseram procurar o PayPal, como forma de confiança nos sites estrangeiros, já que os protegemos de fraude online e ajudamos a solucionar quaisquer problemas na entrega”.

info sobre consumo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s